sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Padres de Betim/MG a serviço do PT!


“Socialismo religioso, socialismo cristão, são termos contraditórios: ninguém pode ao mesmo tempo ser bom católico e socialista verdadeiro” (Pio XI)

Prezados amigos,

Salve Maria!

É cediço de todos que, em Betim/MG, não temos missa tridentina regular. Quem atende os fiéis da cidade a respeito de catequese tradicional e sacramentos na forma antiga é o Padre Ernesto Cardozo.

Em contato com alguns padres desta diocese, as desculpas para não celebrar missa antiga são diversas e dentre elas, um esquivo que nos deixou, esta semana, muito pensativos: “Não tenho tempo para aprender o rito e celebrar missa tridentina”. Huuuummmm...

Esta semana, lançaram na internet um abaixo assinado dos padres desta cidade em favor de S. Excia., a Sra. Prefeita Maria do Carmo Lara Perpétuo, prefeita eleita pelo Partido dos Trabalhadores para a gestão de 2.009/2.012, que disputa a reeleição para o cargo. (veja aqui, e aqui também)

Nesta missiva, não queremos tratar de assunto político partidário, apenas de cunho espiritual, o que nos interessa NESTE MOMENTO.

É sabido e ressabido que o Partido dos Trabalhadores (PT) é um partido comunista e da mesma forma, estamos carecas de saber que a todo católico é terminantemente proibido filiar-se a partidos comunistas e/ou mantê-los, SOB PENA DE EXCOMUNHÃO.

O Papa Pio XI, na Carta Encíclica “Quanta Cura”, diz que:

“E, apoiando-se nos funestíssimos erros do comunismo e do socialismo, asseguram que a "sociedade doméstica tem sua razão de ser somente no direito civil”. (os grifos não contêm no original)

Já o Papa Leão XIII, na Quod Apostolici Muneris, nos adverte a:

“Não ajudar o socialismo - 34. Tomai ademais sumo cuidado para que os filhos da Igreja Católica não dêem seu nome nem façam favor nenhum a essa detestável seita.”
“28.Porque enquanto os socialistas, apresentando o direito de propriedade como invenção humana contrária a igualdade natural entre os homens; enquanto, proclamando a comunidade de bens, declaram que não pode tratar-se com paciência a pobreza e que impunemente se pode violar a propriedade e os direitos dos ricos, a Igreja reconhece muito mais sabia e utilmente que a desigualdade existe entre os homens, naturalmente dissemelhantes pelas forças do corpo e do espírito, e que essa desigualdade existe até na posse dos bens. 29. Ordena, ademais, que o direito de propriedade e de domínio, procedente da própria natureza, se mantenha intacto e inviolado nas mãos de quem o possui, porque sabe que o roubo e a rapina foram condenados pela lei natural de Deus”.

“Entretanto, embora os socialistas, abusando do próprio Evangelho para enganar mais facilmente os incautos, costumem torcer seu ditame, contudo, há tão grande diferença entre seus perversos dogmas e a puríssima doutrina de Cristo, que não poderia ser maior” (nº 14).

Ainda, Leão XIII na Encíclica “Diuturnum”, diz que:

“Daquela heresia (protestantismo) nasceu no século passado o filosofismo, o chamado direito novo, a soberania popular, e recentemente uma licença, incipiente e ignara, que muitos qualificam apenas de liberdade; tudo isso trouxe essas pragas que não longe exercem seus estragos, que se chamam comunismo, socialismo e nihilismo, tremendos monstros da sociedade civil”

Aqui, poderíamos citar vários papas, inclusive João XXIII, Paulo VI e o tão devotado João Paulo II que defendem o afastamento dos católicos com as doutrinas perversas do comunismo/socialismo.

O Santo Ofício, em 1949 emitiu um Decreto Contra o Comunismo para toda a Igreja proibindo os católicos a se filiarem ou apoiarem os partidos comunistas, SOB PENA DE EXCOMUNHÃO AUTOMÁTICA! Senão, vejamos:

DECRETUM CONTRA COMMUNISMUM
Decreto do Santo Ofício de 1949

Q. 1 Utrum licitum sit, partibus communistarum nomen dare vel eisdem favorem praestare.
[Acaso é lícito dar o nome ou prestar favor aos partidos comunistas?]
R. Negative: Communismum enim est materialisticus et antichristianus; communistarum autem duces, etsi verbis quandoque profitentur se religionem non oppugnare, se tamen, sive doctrina sive actione, Deo veraeque religioni et Ecclesia Christi sere infensos esse ostendunt.

Q. 2 Utrum licitum sit edere, propagare vel legere libros, periodica, diaria vel folia, qual doctrine vel actioni communistarum patrocinantur, vel in eis scribere.
[Acaso é lícito publicar, propagar ou ler livros, diários ou folhas que defendam a ação ou a doutrina dos comunistas, ou escrever nelas?]
R. Negative: Prohibentur enim ipso iure

Q. 3 Utrum Christifideles, qui actus, de quibus in n.1 et 2, scienter et libere posuerint, ad sacramenta admitti possint.
[Se os cristãos que realizarem concientemente e livremente, as ações conforme os n°s 1 e 2 podem ser admitidos aos sacramentos?]
R. Negative, secundum ordinaria principia de sacramentis denegandis iis, Qui non sunt dispositi

Q. 4 Utrum Christifideles, Qui communistarum doctrinam materialisticam et anti Christianam profitentur, et in primis, Qui eam defendunt vel propagant, ipso facto, tamquan apostatae a fide catholica, incurrant in excommunicationem speciali modo Sedi Apostolicae reservatam.
[Se os fiéis de Cristo, que declaram abertamente a doutrina materialista e anticristã dos comunistas, e, principalmente, a defendam ou a propagam, "ipso facto" caem em excomunhão ("speciali modo") reservada à Sé Apostólica?]
R. Affirmative.

Queremos novamente salientar que esta publicação não tem a serventia de fazer propaganda política para os adversários do PT, trata-se apenas de mostrar aos leitores do que se ocupam os "cura das almas" (padres) de Betim/MG.

Enfim, os padres não tem tempo para rezar missa, mas tem tempo para fazer campanha política para partidos comunistas? Será que S. Excia. D. Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo desta Arquidiocese vai permitir que a sua arquidiocese se transforme em curral eleitoral??

Leia aqui os três passoas para se escolher um candidato.
Abaixo seguem:

1. Foto comprobatória do alegado;



2. Vídeos instruindo fiéis a respeito dos partidos comunistas/socialistas.





Um comentário:

  1. Excelente!! Quem é mesmo que está em comunhão com a Igreja?

    ResponderExcluir