terça-feira, 10 de julho de 2012

Leitora furiosa ataca fiéis de Betim e defende os indefensíveis padres

Prezados amigos,

Salve Maria!

Mais um leitor (neste caso, uma leitora) furiosa com a posição dos católicos de Betim em denunciar o que os padres desta cidade vem fazendo a respeito da realização de missas tridentinas por aqui.

Abaixo os comentários que ela deixou no blog na postagem “Nota de Esclarecimento – Missa Tridentina em Betim/MG” e logo em seguida, a resposta escrita por Rafael Horta:

“A nota de esclarecimento que foi publicada acima, não é confiável, uma vez que, não tiveram a capacidade de fazer um levantamento preciso sobre dados relatados, como por exemplo, as paróquias que compõem a Forania Nossa Senhora do Carmo, pois incluíram a Paróquia São Cristóvão, e o Padre Daniel Custódio, que faz parte da Forania NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO, o que remete a outro erro, o fato de relatar que "OS PADRES DESTA CIDADE..." (ver início do sétimo parágrafo), ou "Talvez os padres de Betim pensem que esta cidade..." (no final do oitavo parágrafo), não condiz com a verdade, uma vez que como já disse, as paróquias relacionadas acima não são as únicas de Betim. O que demonstra a falta de compromisso com a transparência e a verdade, tendo como único objetivo, chamar a atenção e expor outras pessoas. Que fique bem claro, que as Paróquias Maria, Mãe dos Pobres, São Cristóvão, Nossa Senhora da Conceição, Bem-Aventurada Teresa de Calcutá, Divino Pai Eterno e São João Bosco, também são de Betim e os seus párocos nem sequer sabiam da proibição. Então É LEVIANO DIZER QUE OS PADRES DE BETIM PROIBIRAM A MISSA TRIDENTINA, uma vez que pelo menos seis paróquias com seus seis párocos não estão a par dessa vontade de se celebrar a missa tridentina. Procurem a verdade, não sejam tão ansiosos em espalhar bobagens, sejam mais competentes. Outra coisa que me deixou assustada é o fato desta nota conter a seguinte frase: "Porque não estamos dispostos de defender heresias tais como “ecumenismo” nos moldes atuais, “liberdade religiosa” de qualquer espécie,...". Essa intolerância religiosa já provocou grandes danos a humanidade (acho que não preciso lembrar do massacre dos judeus, do recente ataque aos EUA, provocada por um grupo extremista). Pensem bem, antes de sair por aí escrevendo bobagens, procurem os direitos de vocês (que realmente vocês têm), de celebrar a missa tridentina. Sendo um grande número de pessoas, peçam ao Bispo a autorização e que ele indique um padre para celebrar. Se fizerem a coisa de modo correto, os padres da FORANIA NOSSA SENHORA DO CARMO, não poderão impedir. Mais procurem, ser mais amenos e viver em comunhão com a Igreja, que é pecadora, mais também é SANTA!! E quanto a RCC, antes de dizerem que ela não é católica, procurem conhecer melhor. Talvez isso seja algo que precisa ser moldado em vocês: terem conhecimento, antes de falarem sobre algo. O fato da RCC ser um movimento diferente dos moldes tradicionais da Igreja, não a classifica como não católica. Mais uma vez vocês estão sendo intolerantes com o que é diferente. O MUNDO NÃO PRECISA MAIS DISSO! Ass. Wanúsia Lima.”

“Gostaria de ver nas fotos, o povo que participou desta missa. Até porque, teria uma noção se realmente vale a pena todo este alvoroço que está sendo feito. Será que para se fotografar a missa tridentina, também há um rito antigo, onde o povo é mero figurante, não participa, não celebra e na sua maioria, senão todos além do padre, nem sequer entende o que está sendo falado? CADÊ O POVO DESTA CELEBRAÇÃO!!! Ele não merece nem estar nas fotos? Wanúsia Lima.”

RESPOSTA:

Respondendo ao comentário de uma de nossas leitoras queremos fazer uma retratação e algumas confirmações.

Nós deixamos de fazer a distinção entre as paróquias da cidade de Betim situando uma  em forania errada. Foi o caso da paróquia de nossa comentadora; a Paróquia São Cristóvão, cujo pároco é o Padre Daniel Custódio, que faz parte da Forania Nossa Senhora da Conceição.

Retratação feita, a nota de esclarecimento continua a mesma.

Aqueles sábios leitores, sejam de Betim, Contagem, Belo Horizonte ou qualquer outra parte do país, que tem acompanhando nossa epopeia na infeliz cidade de Betim conhecem bem os fatos para que aqui façamos toda uma repetição do que já foi dito em outro lugar. Mas para o esclarecimento ainda maior de nossa comentadora e para demais leitores daremos mais alguns detalhes sobre a ação que os reverendos padres de Betim têm movido contra Missa Tridentina.

Quando pedimos ao reverendo padre Adilson Leite da Paróquia Nossa Senhora do Rosário e São Sebastião a autorização (autorização que não é necessária) para a celebração da Santa Missa no rito bimilenar da Igreja ele nos disse que OS PADRES DA CIDADE DE BETIM, (FORANIA NOSSA SENHORA DO CARMO E NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO), em reunião decidiram proibir a celebração da Missa nesse rito EM TODA CIDADE.

Esse fato nós podemos confirmar na presença do padre Adilson, diante de quem quer que seja (bispo, juiz, advogado, os outros padres da cidade), pedindo a ele que repita o que nos disse.

Se na nossa nota há alguma incoerência ela parte de um dos padres que nos contou uma coisa inverossímil. Quanto é vergonhosa a mentira!

Um outro fato que é preciso saber é que os padres sempre se recusaram a nos receber na reunião mensal das foranias, segundo o padre Adilson Leite (talvez os outros padres da cidade nada saibam a respeito). 

E, outro fato, o que deixa qualquer católico sincero pasmado: a Missa no rito tridentino foi autorizada pelo senhor bispo Dom Luis Gonzaga Fecchio (temos a autorização por escrito, mesmo sendo TOTALMENTE DESNECESSÁRIA) e os padres simplesmente desprezaram a autorização dada pela autoridade competente.
Foto em reunião com D. Luis Gonzaga Fecchio

Petição ao D. Luis Gonzaga Fecchio

Mas em tudo isso quem sabe uma boa notícia: quem sabe o Padre Daniel Custódio, da Paróquia de São Cristovão, que é da cidade de Betim, mas não da forania Nossa Senhora do Carmo, não nos cedesse sua Igreja para a celebração da Santa Missa no rito tridentino?

Teria a coragem o reverendo padre Daniel a fazer isso? A nos conceder sua Igreja para a celebração da Missa Tridentina? Pois todos sabem a enorme influência negativa que um grupo de padres exerce sobre os demais aqui nessa famigerada cidade.

Esperamos que ele, ou qualquer outro padre da Forania Nossa Senhora da Conceição, tenha coragem e nos mostre que fomos realmente LEVIANOS ao afirmar que os padres de Betim não querem a Missa tridentina.

*
A outra parte que fala nossa comentadora é sobre nossa posição a respeito da situação atual da Igreja.

Não somos extremistas, somos Católicos Apostólicos Romanos! Somos da estirpe dos Apóstolos, Confessores e Mártires! Nossos gloriosos antepassados derramaram seu sangue, deram suas vidas por Nosso Senhor Jesus Cristo! Nenhum deles, sem exceção, não eram ecumênicos, mas procuravam, por meio da oração, do exemplo e da palavra, converter os hereges e os pagãos à Verdadeira Fé.

Mas “A Verdade gera o ódio!” Santo Agostinho.

As palavras de nossa comentadora, Wanusia Lima, são cheias de ódio, primeiro para com Nosso Senhor Jesus Cristo ao dizer que a Igreja é “santa e pecadora!” Grande blasfêmia destilada pelos inimigos da Igreja. A Igreja é “Santa e Imaculada, resplandecente de beleza, sem mancha e nem ruga” como diz nossa Liturgia. Dizer que a Igreja é “Santa e pecadora” é desconhecer completamente o que é a Igreja. A Igreja, senhora Wanusia, é o Corpo Místico de Cristo, do qual Ele mesmo é a Cabeça. Cristo e a Igreja formam um só Corpo, indiviso. Não se pode separar Cristo e a Igreja. Dizendo que a Igreja é pecadora a senhora ofende a Nosso Senhor dizendo que Ele é pecador. E a senhora não pode jogar sobre a Igreja suas próprias culpas e pecados. Quando a senhora peca e erra quem erra e peca é a senhora e não a Igreja. Esse critério a senhora pode aplicar para quem a senhora quiser: o padre da sua paróquia, para o bispo, o papa e qualquer um outro. Quem erra e peca são as pessoas e não a Igreja.

Por último digamos algo sobre as fotos que a senhora quer ver. Nós a mostraremos sim. Mas por outro motivo.

A senhora, que deve ser católica, sabe que a Missa é a renovação do Único Sacrifício de Nosso Senhor que é realizado sobre nossos altares para nos aplicar os méritos da Paixão de Jesus. Logo, a senhora sabe que a Missa é de um valor infinito! A Missa, senhora Wanusia, tem um valor infinito! O valor de uma Missa com uma multidão e com uma única pessoa é o mesmo, por que Seu valor não depende de quem assiste ou participa. Mas de quem oferece e é oferecido, ou seja, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Até hoje não mostramos nenhuma foto de pessoas na Missa por que, diferentemente das missas carismáticas, o centro de toda atenção é o Sacrifício que está ocorrendo no altar e não nas pessoas que o estão presenciando.

Agora, a senhora reclama de nós tolerância, deve se julgar bem tolerante e os padres também devem ser bem tolerantes. Façamos o seguinte: peça, a senhora, para os padres tolerarem a Missa tridentina semanalmente em Betim. Depois disso a senhora verá que a “tolerância” só existe na teoria e no papel.

2 comentários:

  1. sobre as fotos, quanto teve celebração na sao judas tadeu - bueno franco, tiveram fotos postadas... tem algo de errado na nota acima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://auxiliodoscristaos.blogspot.com.br/2012/07/o-povo-da-missa-tridentina.html

      Excluir